Estudo aponta que Gestão Industrial Avançada aumenta em até 10% os resultados das usinas

“A maioria das plantas industriais que tenham sistemas de controle automatizado podem receber essas tecnologias”, aponta especialistagestão industrial avançada

As técnicas e ferramentas de Gestão Industrial Avançada aumentaram em até 10% a eficiência operacional das usinas, a otimização de processos e os resultados financeiros, apontou estudo realizado por empresa de tecnologia paulista, após comparar os resultados de 12 usinas brasileiras.

Segundo o consultor de negócios e especialista em gestão industrial avançada, Douglas Castilho, o uso das técnicas e ferramentas disponíveis para gestão industrial avançada, teve iniciou nos mercados de óleo e gás na década de 80 na América do Norte e ganhou o setor sucroenergético brasileiro nos últimos dez anos.

“Os objetivos das técnicas de gestão é extrair a máxima eficiência possível do processo produtivo dadas as condições de matéria-prima, restrições dos equipamentos e demandas do mercado”, explicou Castilho. “Permite o controle do processo de modo autônomo e muito próximo do seu limite operacional e o aumento na disponibilidade de informações para tomada de decisões estratégicas”, completou.

O estudo aponta ainda que existem várias formas e ferramentas para implantação da gestão industrial avançada nas usinas, bem como, a maioria das plantas industriais que tenham sistemas de controle podem receber essas tecnologias.

Saiba como ferramenta de Gestão Industrial Avançada aumentou em 6% exportação de energia e gerou lucro de 2 milhões

Após implantação de software de simulação e otimização em tempo real, usina Estiva, localizada em Novo Horizonte, interior de São Paulo, aumentou em 6% sua exportação de energia e gerou um lucro de mais de 2 milhões de reais em uma safra.

“Nossa usina produzia cerca de 521,5 MW de energia por dia e após a implantação do S-Fúlvio Fiorin Usina EstivaPAA passamos a produzir 551,00 MW, um aumento de 29,5 MW diários de energia”, afirmou o Fuvio Fiorin, gerente de produção da usina.

“Ficamos muito satisfeitos com os resultados preliminares e conseguimos analisar outros ganhos na usina, como por exemplo, na destilaria onde reduzimos em 0,13% as perdas em relação à safra 2014, período de melhor resultado obtido pela usina antes da implantação do software”, ressaltou Fiorin. “Aumentamos também a recuperação de condensados em pelo menos 20 m3/h”, lembrou.

“O sistema nos permitiu logo de início melhorar a estabilidade das pressões de vapor na usina, isto gerou ganhos além do esperado. Minha opinião é de que ainda temos muito o que evoluir no S-PAA e ainda podemos gerar muito mais resultados”, afirmou Fiorin.“Superou nossas expectativas a curto prazo e ainda temos muito para evoluir”, completou.

Saiba mais sobre o software de simulação e otimização em tempo real S-PAA

O software S-PAA é fabricado pela empresa Soteica, com sede na cidade de São Paulo. A ferramenta trabalha como um “Super Consultor 24hs”, gerenciando todos os equipamentos e processos de sua planta industrial para a máxima performance operacional e econômica.

“Além dos ganhos financeiros, o software estabelece a padronização da operação, a estabilidade operacional, o aumento na agilidade nas atuações, estimula a capacitação dos profissionais, além do monitoramento da eficiência dos equipamentos e impacto na rentabilidade global do processo”, afirmou Douglas Castilho, consultor de negócios da Soteica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *