PDCA on-line agora é uma realidade nas usinas

Redação JornalCana

O PDCA é a sigla das palavras em inglês plan, do, check e action, ou seja, em português: planejar, executar, verificar e agir. É uma ferramenta de gestão cuja eficiência é amplamente reconhecida para a melhoria dos processos de fabricação ou de negócios e foi criada há 20 anos por Edward Deming, considerado o “pai” do controle de qualidade moderno. A sua aplicação é simples e deve ser feita de modo contínuo, em espiral.

Como funciona um PDCA?

O ciclo PDCA tem seu início pela etapa de planejamento (Plan), nesta etapa o objetivo é focar na parte estratégica do ciclo, ou seja, no levantamento e análise das informações. Em seguida ocorre a execução (Do), onde tudo aquilo previamente planejado é executado, gerando a necessidade de avaliar a qualidade do que está sendo feito e nos levando à etapa do processo de checagem (Check). Nesta etapa temos a verificação de tudo que foi feito, comparando o que havia sido planejado com o resultado final, e com consequentes problemas e falhas que possam ter ocorrido durante o processo. Por fim, toda essa análise implica na necessidade de ação (Action) e na correção dos problemas e divergências encontradas.

Aplicando o PDCA on-line em tempo real para usinas!

Uma planta sucroenergética tem uma grande quantidade de processos que devem ser acompanhados e controlados pela equipe de operação, supervisão e gerência para que estes operem dentro dos objetivos propostos e alcancem suas metas.

A aplicação de um PDCA faz com que as equipes nos diversos turnos sigam procedimentos operacionais que são aprimorados dia a dia e ajustados de acordo com as variações de qualidade de matéria-prima, clima, mercado, entre outros. Ou seja, para cada cenário vivido na usina é necessário planejar uma ação (Plan), executá-la (Do), avaliar seus resultados (Check) e disseminar entre equipes e turnos em caso de resultado positivo ou reavaliar em caso de desvios e/ou problemas (Action).

Implementar este procedimento aos diversos subprocessos de uma usina sucroenergética é um trabalho hercúleo e que consumiria uma quantidade vultuosa de horas trabalho de profissionais capacitados. Recursos humanos este que, atualmente, é escasso no cenário de reestruturação que o setor está passando.

A solução para se manter um ciclo de melhoria contínua sem consumir tantos recursos humanos capacitados é fazer uso de ferramentas que por si só já implementem um PDCA. O S-PAA é um exemplo de ferramenta com capacidade de implementação on-line de PDCA em um processo sucroenergético.

Como implementar um PDCA on-line em uma planta sucroenergética?

Esta possibilidade já está disponível, o S-PAA e suas funcionalidades de Tutorial Integrado (ou Instrução Operacional Integrada), que já vem sendo utilizado por grupos e usinas que estão se diferenciando dos demais players. Fazendo referência aos números na figura do início deste artigo, segue o detalhamento dos processos de um PDCA com as ferramentas disponíveis no S-PAA.

Leia a matéria completa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *